segunda-feira, 21 de setembro de 2009

Namoro por corte, é válido?


Você já ouviu falar na corte? É um movimento que prega abstinência total até no namoro. Isto é, você assume um compromisso de namoro como manda o figurino, tudo bonitinho com pedido a papai e mamãe em casa e tudo mais, mas na hora de namorar existem algumas restrições.


Por exemplo, não pode beijar na boca, não pode fazer carinho, não pode nem tocar na outra pessoa. Só pode cortejar. A corte, é inegavelmente uma forma medieval de namoro. Veja como Joshua Harris diz em seu livro (Eu dei adeus ao namoro):  "o namoro é como fast food, não é errado mas você sabe que existem comidas mais saudáveis."



Não podemos achar que a corte vai livrar nossos jovens de seus desejos carnais, porque abraçando ou não, a pessoa continua desejando da mesma forma porque o desejo pelo outro sexo foi Deus quem colocou no nosso coração, a libido é natural e isso nem adianta vir de gracinha contestar.

O que seria mais saudável do que um namoro cristão? Beijar na boca, pegar na mão, abraçar, trocar palavras de carinho, será que isso tem alguma coisa demais? Não condeno quem faz a corte, mas acho uma baita prisão e não é Bíblico, é medieval.



A graça de Deus não parece ser suficiente para sustentar um namoro. Então criam-se fardos cada vez mais pesados para impor aos irmãos. Nós evangélicos, temos nos deixado dominar pela idéia de que precisamos nos fazer merecedores da graça de Deus. Então cortejando eu não peco, não me envolvo carnalmente, logo mereço a graça.

Pra acabar e deixar os fariseus desesperados fecho com uma pergunta sobre a corte inspirada numa citação do grupo mais xexelento do forró "calcinha preta": Corte: Tudo que eu queria era saber porque!


E no mais...tudo na mais santa paz!

24 comentários:

  1. Não acredito neste tipo de namoro. Entendo que deve existir no namoro um aproximidade maior entre o casal. Beijos, abraços e sentir o calor do parceiro é fundamental para saber se o relacionamento poderá dá certo, podendo chegar ao casamento. acredito que até o própria relação sexual é importante para ter certeza da química entre o casal...

    ResponderExcluir
  2. Márcio,

    Concordo com vc em gênero, número e grau.

    Parabéns pelo post,

    Pr. Renato Vargens
    www.renatovargens.com.br

    ResponderExcluir
  3. Mariana (Clamor por Niteroi)21 de setembro de 2009 15:27

    Oi Márcio,

    Concordo com vc plenamente...

    Foi como eu disse no último post (Ficar, pode?),
    a religião, a "igreja" estão cada dia mais afastando os crentes da presença de Deus...
    Não existe um padrão.. Não existe uma fórmula, ou uma receita como se fosse de bolo, para agradar o Pai... pra chegar perto dele... o seu coração sim.... a sua intenção.... Como Davi... (Homem segundo coração de Deus né... )

    Existe um relacionamente, puro e verdadeiro com o Pai..
    Não adianta inventar, dizer o q é certo ou o que é errado.. tudo aquilo é proibido ...... ja sabemos né.. so cabe a Deus julgar...

    é isso...

    Bjão a todos!!

    ResponderExcluir
  4. Shalom!

    Uma alegria conhecer seu blog.

    Que o Eterno resplandeça o rosto Dele sobre ti!

    Deixo Sl 16.11

    Um abraço, Pr Marcelo


    Visite: http://davarelohim.blogspot.com/

    E veja o texto:

    O Joio e o Trigo

    ResponderExcluir
  5. Márcio... eu concordo que tem que conhecer mesmo... mas transar na minha opinião é apenas pra depois do casamento...

    ResponderExcluir
  6. Pr. Márcio

    Concordo com vc, mais bem que eu gostaria de ser cortejada, eu acho que é porque sou louca por coisas de época, nada mais...Mas o bom mesmo é beijar quem realmente queremos um compromisso sério, para que adiar o que sabemos que vai acontecer " falo na questão do beijo", isso não me dão garantias que meu casamento vai ser mais, ou menos abençoado, por que eu acho, por não ser casada, de que o negócio e no dia dia...

    ResponderExcluir
  7. Tem razão... Noélia... o dia a dia é que aprimora as coisas!

    ResponderExcluir
  8. Havia namoro no passado ?, cada um tem a sua opção de vida, é uma questão de escolha para sua relação, porém sexo só depois do casório, se conheçam, conversem, vejam os objetivos do outro em relação a vida e ao futuro, pois não é só festa não, a juventude vai embora para todo mundo, e um passo errado nesta fase complicará a idade adulta, estejam sempre na presença de DEUS com seus projetos pessoais.
    Gilbert Raposo, um aprendiz em Cristo Jesus.

    ResponderExcluir
  9. Graça e paz.
    Acredito que o nosso padrão é a Palavra de Deus e a orientação do Espírito Santo. Não acredito que seja fácil praticar a corte, nem que seja a única maneira correta. Mas quanto a ser medieval, os padrões de Deus são mais antigos que a idade média, não devemos e nem podemos "contextualizar" tudo. Entendo que a corte deve/pode ser considerada como uma possibilidade real pra os que desejarem esta opção de consagração. De forma alguma acho correto transar pra saber se há "química" entre o casal. Que o Senhor nos ajude a trazer real orientação a esta geração, nestes tempos tão confusos.
    Na comunhão e amor dEle,
    Jairo N. Coelho

    ResponderExcluir
  10. Poxa escrevi um comentario moo grande e nao entrou.. tudo bem.. agora eu to sem tempo.. mas eu volto!! Gostei do tema amigo!! rs

    Grande abraço!!

    ResponderExcluir
  11. Graça e Paz Pastor
    Na minha igreja lidamos com a corte, nos jovens da IBMA-Pa acreditamos que o beijo na boca é só no altar, beijo aqui só na testa...
    Temos um ponto de vista um pouco diferente.
    Sabemos que o beijo é o começo de tudo, dependendo da forma que se beija, com certeza os desejos sexuais se afloram e muitos não sabem se controlar, não é a toa que o índice de moças cristãs gravidas antes do casamento aumentaram nos últimos tempos...

    Bom, mas cada um tem sua opinião, certo???
    Nós somos felizes pela forma que encaramos o namoro aqui.

    A Paz!!!

    ResponderExcluir
  12. Olá Márcio. Graça e Paz.

    Faz muito tempo que ouvi falar sobre a corte. Acho a proposta muito interessante. Concordo que isso não livrará ou inibirá os desejos carnais de alguém que são naturais e normais.

    Mas o que eu identifico na corte é a idéia do incentivo aos cuidados de o casal focar o relacionamento mais na busca do conhecimento e desenvolvimento de afeição mútua, e principalmente a prática da busca ao Senhor em parceria.

    Não invalido a idéia de evitar o beijo na boca durante o namoro, pois um dos caminhos mais comuns e eficientes em acender o fogo no casal e levá-los a fornicar ou a tocar um ao outro indevidamente[ou até mesmo fazerem sexo antes do casamento] é o beijo. É verdade que isso é relativo. Que a sensibilidade ao beijo é diferente em cada pessoa[como o toque também é]. Mas há aqueles que são muito sensíveis e já caíram muito por conta do beijo[experiência própria].

    Eu e minha noiva, durante um bom tempo nos beijamos, mas por conta da nossa sensibilidade, e porque isso nos levou a queda, concordamos em parar de nos beijar por amor e respeito à Cristo e um ao outro. Eu não deixei de pegar na mão dela, beijar sua mão, sua testa, abraçá-la, acariciá-la, trocar palavras de carinho, dizer que a amo. Essas ações desenvolve o afeto e respeito entre nós e considero essencial.

    A graça e o amor de Deus sustenta nosso namoro, mas como a palavra nos ensina a mortificarmos nossa carne por amor a Ele, então creio que temos o poder de controlarmos nossos desejos ou evitar despertá-los, ou seja, ter domínio próprio.
    Não vejo isso como fardo, mas consciência das minhas fraquezas e de como eu posso me comportar em momentos que ela insiste em controlar minhas ações.

    Bem, sem mais delongas deixo minha opinião a respeito do assunto. Pastor! Manda bala nesses posts pq são muito bons! Tens sido um dos poucos a escrever com atitude e sabedoria do alto. Deus te abençoe muito, e que Deus te use cada vez mais pra glória Dele. Forte abraço.


    "Revesti-vos, pois, como eleitos de Deus, santos e amados, de entranhas de misericórdia, de benignidade, humildade, mansidão, longanimidade;

    Suportando-vos uns aos outros, e perdoando-vos uns aos outros, se alguém tiver queixa contra outro; assim como Cristo vos perdoou, assim fazei vós também.

    E, sobre tudo isto, revesti-vos de amor, que é o vínculo da perfeição.

    E a paz de Deus, para a qual também fostes chamados em um corpo, domine em vossos corações; e sede agradecidos.

    A palavra de Cristo habite em vós abundantemente, em toda a sabedoria, ensinando-vos e admoestando-vos uns aos outros, com salmos, hinos e cânticos espirituais, cantando ao Senhor com graça em vosso coração." (Colossenses 3:12-16)

    PS: Ah! O layout do teu blog tá muito legal! Gostei mesmo!

    ResponderExcluir
  13. Júlio... Belo comentário e que exemplo bacana de prudência! Volte sempre e obrigado pelo apoio!

    ResponderExcluir
  14. Infelizmente 99% dos jovens querem sexo "delivery" inclusive no meio cristão...

    ResponderExcluir
  15. Cara Noélia CUIDADO com essa sua frase "para que adiar o que sabemos que vai acontecer " a paz!

    ResponderExcluir
  16. Como diz Caio Fábio ( admirado por muitos pastores ) que o sexo sem amor é pecado , o sexo com amor não é pecado .

    Agora eu pergunto : O que é amor para a grande maioria das pessoas ??? Um sentimento ??? Uma decisão ??? Taí caro colega , um pergunta pertinente para um novo post do caríssimo colega .


    Eu creio que havendo mútuo consentimento entre as partes , não há nenhum problema do namoro sem toques . O jogador Kaká e sua esposa , combinaram no início do namoro que ambos casariam virgens . Eu vejo uma decisão em conjunto como essa , algo louvável !!! Parabéns ao Kaká e sua esposa pela decisão tomada , Deus com certeza os honrará grandemente por tal posicionamento .

    Por outro lado , também não vejo problema do namoro com toques , afinal , é uma forma também de cada um ir se conhecendo e descobrindo o que um e outro gosta . É claro que os perigos são gritantes . Acredito também que muitos casais de namorados caem em pecado por causa da demora em se decidir pelo casamento . Penso também que 1 ano de convivência dá sim para se conhecer bem ,no mais , são apenas ajustes normais de qualquer relacionamento .

    Infelizmente , eu fui um depravado sexual por toda a minha vida , isso claro , antes de conhecer a Jesus . Eu sempre digo as pessoas que se eu tivesse o poder de voltar atrás , eu esperaria pela minha esposa , me casaria virgem e teria uma única mulher em toda a minha vida .Infelizmente num mundo relativista como o que vivemos , este pensamento é típico de gentinha retrógrada , de mente estreita e ignorante ( rsrs ) . O erro das pessoas é ver os Mandamentos de Deus como punitivos , analisando a fundo os Mandamentos , eu vejo em cada um deles , tão somente uma ação Preventiva . Ser verdadeiramente livre , não é fazer tudo aquilo que se deseja , mas sim , ter o poder de decidir sobre os seus próprios desejos , por exemplo : eu não bebo , não fumo , não traio , porque é pecado , ou porque Deus castiga , ou porque a Bíblia condena , não , não é esta a minha posição , a minha posição é , que não faço estas coisas , porque sou livre para decidir não fazer e saber que em cada ação há uma reação , ou como a Bíblia mesma ensina , tudo aquilo que semearmos , com toda certeza , ceifaremos . É claro que como bom cristão , procuro viver pautado nos princípios da Palavra , mas não faço da Palavra um cabresto , um peso , um fardo na minha vida , de jeito algum . Eu amo a Deus e consequentemente procuro obedecer aos seus Mandamentos , não o contrário , porque desta forma , eu seria um legalista , serviria a Deus pela Letra e não pelo Espírito .

    ResponderExcluir
  17. Psicológicamente falando, a corte não priva os desejos de beijar e abraçar a pessoa. Se por pensamento a pessoa já peca. É tapar o sol com a peneira. Na questão fisíca de estimular, creio que funciona sim, pois se a pessoa não pode nem tocar, não há estímulo de desejo. Mas como dizia Descartes: Penso, logo existo. Podemos dizer que na corte funciona: Desejei, logo errei ou logo pequei.
    Então, beijar e abraçar não é mal algum. Não digo isso por questões de "saber se dá certo", ou "preparação para o casamento" isto é ridículo! Deus sabe tudo que faz e tudo dele é perfeito, então, se o namoro vem dele, o casamento será feliz se assim ambos os casados se portarem.
    Agora, é um absurdo dizer que a relação sexual no namoro é importante para ter "certeza da química entre o casal". Que infeliz este rapaz foi nesse comentário!
    Concluindo: O método da Corte é aparentemente correto, mas se for aprofundar há muita hipocrisia.
    "Coração é terra que ninguém pisa"

    ResponderExcluir
  18. Nathana, finalmente vc concordou com alguma coisa...

    ResponderExcluir
  19. Acho que a corte não é uma modalidade de namoro, e sim um teste à paciência e à perseverança de qq pessoa!!!
    Esperar tanto por motivo nenhum é quase um tiro no pé do relacionamento né meu povo... por favor! =)

    ResponderExcluir
  20. Beleza pastor! Muito bom seu artigo.
    Mas, gostaria de deixar uma perguntinha: se a corte não é bíblica, tampouco o namoro, certo?

    ResponderExcluir
  21. Shalom!
    Na minha igreja somos abtos a corte mas não é desse forma que o senhor está falando.
    O casal que está afim de namorar faz um gabinete com seus lideres, e em seguida os lideres coloca algum tempo determinado pra eles começarem a orarem pra ver se é da vontade de Deus. Depois disso, começa a namorar verdadeiramente com beijo e tal.

    Abraços

    ResponderExcluir
  22. Essa tal de corte é simplesmente ridícula ! e mostra claramente o quão doente,tarada,hipócrita e pagã é essa nossa atual "igreja evangélica"...

    ResponderExcluir
  23. Igor...

    Parabenizo sua igreja... a corte NÃO PODE ser forçada e muito menos durar até o casamento, porém encarar a corte como um periodo de experiencia em o casal se conhecerá melhor como se fosse um pré namoro, isso sim é legal, mas o namoro é algo necessário, beijar e abraçar é extremamente importante, pois do que adianta um casal concordar em quase tudo mas não existir uma compatibilidade física entre eles. Descobrir isto depois de casados é muito complicado, diria até devastador, por isso o beijo, o abraço e os carinhos durante o namoro severm para mostrar se além das outras compatibilidades também existe compatibilidade física entre o casal, a chamada química.

    A corte como imposição e até o casamento se torna um fardo muito pesado para nossos jovens hoje em dia, por isso deixo para meditação Mateus 23.

    Deus abençoe!!!

    ResponderExcluir
  24. Antes de mais o que é a corte?
    A corte não é "deixar de beijar", ao contrário do que foi mencionado. A corte é uma opção de relacionamento válida. Ora vejamos, a corte é nada mais nada menos, do que renuncia, consagração, busca pelos valores mais elevados, é um gesto de amor e respeito pelo corpo e emoções daquele(a) que será o nosso(a) futuro(a) esposo(a).

    O namoro já está tão banalizado e as pessoas nem compreendem o valor do respeito pela intimidade do futuro companheiro! É lamentável, porque infelizmente namoramos para satisfazer os nossos desejos físicos e emocionais. beijar, abraçar, a maioria das vezes nem é uma demonstração de amor mas sim uma demonstração de carências.

    Eu sou a favor da corte como opção de relacionamento, pois a corte permite-nos desenvolver uma amizade sólida com o nosso futuro parceiro. E a Bíblia diz-nos que o nosso corpo é o Templo do Espírito Santo, então devemos santificar-nos e não ter relações sexuais antes do casamento. E já agora, está provado que o beijo é 85% uma expressão sexual. Como tal, sou a favor do beijo só depois do casamento. Ah e a graça não nos permite fazer-mos tudo o que queremos. A graça dá-nos a salvação e permite-nos sermos libertos dos nossos pecados, mas não nos permite agirmos com libertinagem.

    Paz e graça!

    ResponderExcluir

Daqui pra frente só posta quem se identificar, os anônimos serão moderados. Quem quiser expressar opinião tem que bancar e mostrar a cara. Outra coisa, você tem o direito de se expressar, mas se houver agressão, o comentário será deletado.