quarta-feira, 9 de novembro de 2016

O estranho efeito da dor.

Andando de carro nas proximidades da minha casa, percebi uma movimentação diferente na comunidade localizada por ali. Pensei: “Incursão da polícia, mataram alguém”. Isso já seria péssimo, porque mostraria mais uma das facetas da dor que não pretendo retratar agora. Mas mesmo assim, prossegui até chegar bem próximo a cena. 

sexta-feira, 29 de maio de 2015

CHALLENGE CHARLIE! DESAFIE O DEMÔNIO AGORA!



Não tem nada que me irrita tanto como os crentes. Verdade! Os crentes acreditam em tudo, menos na bíblia. Agora creem na existência de um espírito (demônio) que responde perguntas através de um par de lápis. Isso é um remake da brincadeira do compasso e do copo.

Tem gente fazendo vídeos, dando atenção a tal brincadeira como se fosse uma verdade. Padre Quevedo diria "ISSO NO ECXISTE", mas nós levamos a sério um truque como a brincadeira do Charlie. Ouvir gente crente dizendo que tem medo do tal espírito é lamentável.

Bem, quem pensa um pouquinho sabe que aquilo não passa de uma propaganda de divulgação de um novo filme de terror, mas o motivo desse artigo é apenas chamar atenção para o CHARLIE que habita dentro de cada um de nós. Meu amigo Sandro Wagner, disse sabiamente em outras palavras que ninguém quer exorcizar os seus demônios interiores, mas todo mundo quer saber o segredo de Charlie.

É disso que estou falando. Atentamos muito para a superficialidade das coisas, mas não tratamos do que realmente deveria ser tratado. Vemos todos os vídeos sobre misticismo e brincadeiras com espíritos, mas não olhamos para dentro de nossa alma e não sondamos nossas fraquezas e dificuldades para viver uma vida melhor por conta da ausência de gerenciamento de nossos "Charlies" que habitam nos recantos esquecidos de nosso coração.

Cuidemos do que deve ser cuidado e deixemos que os mortos prossigam no além túmulo. O desafio é mergulhar na nossa interioridade e deixar que Deus exorcize nossos capetinhas giradores de lápis.

E no mais, tudo na mais santa paz!  

quinta-feira, 21 de maio de 2015

Misticismo combina com fé?





Conversando ontem com meu brother Israel Saraiva comecei a refletir em algo que ele disse que tem muito a dizer em dias de sequidão espiritual. Ele disse "Não há como retirar o elemento místico da fé". 


Bem, eu concordo plenamente com ele! Primeiro porque Deus não é um ser mítico, mas místico no sentido de que a inteligência humana tem dificuldade de explicá-lo. 

Segundo que a fé cristã no Brasil sofre sim influencia de outras religiões, inclusive as de cunho afro-brasileiros, o que torna esse lado "místico" uma peculiaridade da fé cristã tupiniquim compartilhada talvez apenas pelo cristianismo africano e caribenho. 

Terceiro, porque é impossível ser contemporanista ou cessacionista sem entender que Deus é atuante, portanto transcendente, portanto místico agindo através de pessoas ou diretamente sem intervenção humana. Bem, sendo assim, penso que qualquer tentativa de sobrepor o Jesus histórico ao Cristo da fé esbarrará dentre outras coisas no elemento místico. ‪#‎elementomístico‬ ‪#‎cristianismobrasileiro‬

E no mais, tudo na mais santa paz!

sábado, 18 de abril de 2015

O que é a vida?


A vida é curiosa, na maior parte do tempo a grande maioria das pessoas está empenhada em ganhar a vida e quando nos damos conta ela se foi. Ouço pessoas falando sobre uma imensa felicidade e sobre uma vida quase perfeita ou mais que perfeita. Mas até onde consigo ver, a vida é mais angústia e insegurança do que serenidade e certezas. Ela é um conjunto de experiências comportamentais e sentimentos confusos e difusos. 

Enfim, acho que deve ser a minha forma particular de enxergar a existência, a maioria das pessoas deve mesmo viver nesse campo de margaridas ensolarado que existe nos comerciais de margarina. Bem, só devaneando!

E no mais, tudo na mais santa paz!