quarta-feira, 28 de abril de 2010

Casais homossexuais livres para adotar. O que você acha?


Casais homossexuais agora podem adotar crianças legalmente. Como você interpreta essa notícia? Como você encara o fato de pessoas com uma orientação sexual homossexual poder criar e orientar uma criança? Será que um casal homoafetivo consegue ensinar imparcialmente a orientação heterossexual? Uma criança criada por esse casal pode ter sequelas pela ausência de um pai (mãe)? O #blogprmarcio quer sua opinião hoje!!!!!!!!
 
Hoje o post é você quem faz! A opinião é sua!

71 comentários:

  1. Amar que precisa ser amado não é pecado! Adoção é um gesto de amor, independente da orientação sexual de quem adota!

    ResponderExcluir
  2. Euzinha não acho nada!Pois sou um ser humano falho como qualquer um, cheia de defeitos e erros, sendo assim não posso julgar as atitudes de ninguém. Mas Deus que é soberano,em Sua palavra deixa claro a Sua vontade e nós temos de obedecer.

    ResponderExcluir
  3. Discordo Concordando com Luís Lins,

    Em questões de família, não cabem pragmatismos!

    Deus estabeleceu um modelo de família, e este é, por mais que muitos esperneiem, o único correto! Não há espaço para conjecturas relativistas! Em absoluto: Família é Homem, Mulher e Filhos!

    Agora concordo que a adoção é um ato de amor! O Brasil precisa adotar mais! Ainda existe muito preconceito!

    Se a burocracia fosse reduzida, se mais casais (heterossexuais) se dispusessem a adotar, não haveria espaço para este tipo de equivoco! Os órgãos competentes, por mais "liberais" que se tornem, dificilmente iriam preterir um pedido de adoção de um casal heterossexual em favor de um casal homossexual! É preciso haver "concorrência" pela adoção destas crianças!

    Reflitam e fiquem com Deus!

    ResponderExcluir
  4. Vale a reflexão.

    Esta pratica em alguns paises de primeiro mundo, é "antiga",e sim, traz algumas dificuldades para o principal interessado: a criança. Algumas dificuldades são verificadas já na primeira infância, pois nem todas as crianças conseguem se adaptar a formação da familia com esta configuração.
    Alguém pode dizer: dos males o menor!
    Talvez.
    Contudo, acredito que politicas que visam
    controle de natalidade e orientação educacional e medica são a prevenção e devem caminhar em conjunto com qualquer modificação da legislação a respeito de adoção.

    ResponderExcluir
  5. Concordo com você Adriana,

    Se houvesse mais planejamento familiar, e principalmente, se a instituição do casamento fosse respeitada, não existiriam tantos problemas com crianças abandonadas!

    nEle

    ResponderExcluir
  6. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  7. É impressionante, o quanto o mundo está se modernizando, e o quanto valores familiares estão sendo perdidos. É melhor ser adotado por um casal homossexual ou morrer em um orfanato à espera de um casal "normal" crente te adotar? A igreja se preocupa muito em julgar, e pouco em fazer. Acho que a criança adotada sofrerá algum tipo de seqüela, afinal de contas não fomos criados para ter dois país e nenhuma mãe!

    ResponderExcluir
  8. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  9. Simples! Uma das necessidade mais básica de uma criança: Ter uma família!

    É até paradoxal chamar dois homens ou duas mulheres de "casal"... Um casal é constituído de homem e mulher, macho e fêmea. Ponto!

    Quanto mais te-los como pilares de uma família!

    Brenda,

    O problema, mais uma vez é o pragmatismo! Responda-me: Os fins justificam os meios? Vale a pena tirar uma criança de uma abrigo para entrega-la à uma família desfuncional?

    Como cristã confessa que você é te faço uma pergunta: Deus é pragmático? O que importa para Ele é o resultado final?

    Eu não só olho para o meu relacionamento, como olho para o modelo de relacionamento estabelecido por Deus!

    Quanto a polêmica prática do "julgamento cristão", vou postar um pequeno texto que sempre utilizo, já é praticamente uma "canned response"!

    No evangelho de Mateus vemos Jesus fazendo o seguinte pronunciamento:

    "Não julgueis, para que não sejais julgados." (Mt 7:1)

    Já no evangelho de João, o mesmo Jesus afirma:

    "Não julgueis segundo a aparência, mas julgai segundo a reta justiça." (Jo 7:24)

    Como assim?!? Jesus, por acaso, estaria se contradizendo?

    Vamos seguir adiante em Mateus 7:

    "Porque com o juízo com que julgardes sereis julgados, e com a medida com que tiverdes medido vos hão de medir a vós." (Mt 7:2)

    Em concordância com João 7:24, aliado ao contexto de Mateus 7 (em 7:15 Ele fala para tomarmos cuidado com os falsos profetas, portanto, para determinar que alguém é um falso profeta, precisamos exercer juízo) podemos concluir que o julgamento que Jesus proíbe é o Juízo Temerário! O julgamento injusto que se baseia somente em preconceitos, e não em fatos...

    Em Mateus 7:2, Jesus está afirmando que, se julgarmos com injustiça, com injustiça seremos julgados! Se julgarmos de acordo com a "reta justiça" (João 7:24) não temos o que temer!

    O apóstolo Paulo vai mais a fundo!

    "Não sabeis vós que havemos de julgar os anjos? Quanto mais as coisas pertencentes a esta vida?" (1 Coríntios 6:3)

    Ele coloca a pratica do juízo como uma responsabilidade da Igreja!

    Como vamos proteger os neófitos e os mais símplices, se nós que temos um pouco mais de maturidade ficarmos calados?

    nEle

    ResponderExcluir
  10. Ahhh... Antes que alguém venha me acusar de estar julgando temerariamente, afirmo que minha opiniões não são baseadas em preconceitos e sim em princípios da sã doutrina cristã!

    Ai alguém pode dizer:

    - "Mas os homossexuais são tão pecadores quanto você!"

    Correto! E eles precisam ser amados e acolhidos assim como eu fui! A diferença é que eu não faço apologia aos meus pecados, nem os vejo como algo "normal" ou "aceitável", eu procuro lutar contra eles!

    Espero que vocês reflitam...

    nEle

    ResponderExcluir
  11. A Paz!
    Os comentários postados aqui falam em preconceito, em julgamento, em conhecimentos biológicos... Bem, o que eu acho? Ñão importa o que "eu" acho, mas o que DEUS diz em sua PALAVRA. Não me interessa o pensamento dos outros com relação a minha opinião, me interessa estar de acordo com a Palavra de Deus, meu compromisso como Cristã é com a Palavra, com os preceitos e desígnios do Pai. A estudante de biologia disse que a adoção por homossexuais não influencia. Pura ingenuidade. Como jornalista formada digo que há uma ciência específica que estuda a teoria, provada na prática que é a expiral do silêncio: SIM, TUDO INFLUENCIA, A CRIAÇÃO, A EDUCAÇÃO, A ESCOLA, A SOCIEDADE. Mas o que interessa é o que Deus diz. A adoção por homossexuais ensina a criança que é normal duas pessoas do mesmo sexo se relacionarem e isso é INCORRETO PERANTE DEUS, distorce Sua Palavra, Seus Mandamentos e Seus planos para a humanidade. Se fosse normal Ele não teria criado a mulher, teria feito Adão e Ivo, não Eva. Isso é sinal do fim dos tempos, prova do desconhecimento da humanidade sobre Deus, sobre o objetivo da criação. E eu não pensei sempre assim não. Defendia os homossexuais até conhecer JESUS!!! Não é uma questão de JULGAR, CONDENAR alguém. É uma questão de ter COMPROMISSO com o Evangelho e anunciar sua Palavra. Não odiamos os homossexuais, os amamos e queremos que eles também conheçam a Palavra da Verdade e da Vida e se libertem do pecado e das garras do inimigo. Entre defender a adoção por homossexuais para ser "bem vista" pelos homens e me posicionar claramente contra para ser fiel a Deus, eu fico com a última opção!

    ResponderExcluir
  12. Aos que falam em "não julgar" os homossexuais eu pergunto: lembram o que Deus fez com Sodoma e Gomorra e o motivo pelo qual Ele fez o que fez????

    ResponderExcluir
  13. Falou tudo Tatiana,

    Ainda sobre o julgamento... É um erro comum confundir o julgar com o apenar...

    O bom julgamento não condena! E sim admoesta, exorta, faz a pessoa cair em si...

    É isto ai, prossigamos firmes na fé...

    nEle

    ResponderExcluir
  14. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  15. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  16. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  17. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  18. Muito se fala em família, em modelo de família, mas as crianças não serão adotadas necessariamente por casais homossexuais....... uma pessoa não pode ser solteira e adotar uma criança, isso também prejudicaria o modelo de família?

    ResponderExcluir
  19. Para complementar, vamos então também proibir a adoção de crianças por espíritas, macumbeiros, etc, já que aparentemente só os crentes tem a possibilidade de serem bons pais.

    ResponderExcluir
  20. Brenda,

    Você definitivamente não consegue desassociar as pessoas de suas práticas... Homossexual antes de ser homossexual é gente! Eu não concordo com a prática, assim como Cristo não concordou com o pecado, apesar de Seu amor pelos pecadores!

    "E ela disse: Ninguém, Senhor. E disse-lhe Jesus: Nem eu também te condeno; vai-te, e não peques mais." (João 8:11)

    Eu nunca afirmei que existem pecados maiores ou menores... Eu citei arrependimento!

    Lembra dos dois ladrões que ladeavam Jesus na cruz? Qual a diferença entre eles? Ambos eram ladrões, maus e condenados por seus crimes...

    ... Só que um se arrependeu!

    Sim, conheço casais que adotaram crianças. Não, não adotei nenhuma (ainda) pois minhas condições financeiras não permitem, e Não, não conheço a realidade dos abrigos... Mas conheço (bem de perto) a realidade de jovens dependentes de drogas, e definitivamente, eu nunca recomentaria a algum deles que procurasse o espiritismo com o intuito de largar o vício! Por que? Porque não acredito em pragmatismo!

    Este mundo está podre por conta da ação do pecado... Que isto não sirva de pretexto! Nós cristãos, como detentores do conhecimento da verdade, temos sim que anunciar esta Verdade! Doa a quem doer! E isto não constitui falta de amor... Falamos da Verdade por amor dos caídos!

    Você cita a podridão da igreja e uma série de acontecimentos... No entanto... Nada disso fortalece seu argumento... Desculpe a franqueza mas... Seu discurso é uma verborragia (emocionada) de pensamentos sem sequencia, falacias e raciocínios cíclicos...

    Garanto que minha argumentação está perfeitamente contextualizada, não isolei trechos da Bíblia. Você pode lê-la e tirar suas conclusões...

    Vejo que você é bem intencionada... No entanto, sua argumentação está embasadas unicamente em opiniões suas, e não na sã doutrina cristã...

    Não sou a favor da "Justiça Estrita" (lei), mas algumas coisas são inegociáveis!

    Espero que você medite...

    Fica com Deus

    ResponderExcluir
  21. Lívia,

    É muito incomum a guarda de uma criança ser concedida a alguém solteiro. A criança precisa de estabilidade, isto até a lei (dos homens) reconhece.

    Quanto a adoção por pessoas que cultivam uma fé equivocada de qualquer natureza. Bem, do fundo do meu coração eu desejaria que todas as crianças crescessem em lares cristãos, sinceros e bem estruturados. Como isto isto não é possível, eu creio que é bem menos danoso, uma criança crescer em uma casa de espiritas ou budistas ou macumbeiros (bem casados), do que em um lar homossexual. Por que? Porque as noções de família (pai e mãe) nascem na cabeça das crianças bem antes das noções de espiritualidade. Uma criança nascida e criada em um lar "simplesmente" não cristão, corre bem menos riscos de passar por constrangimentos do que uma criança cujos pais (ou mães) são homossexuais.

    Reflitam, meditem e fiquem com Deus

    ResponderExcluir
  22. Não concordo com a adoção de crianças por casais homossexuais. Assim como tbm não concordo que crianças sejam adotadas por familias desestruturadas, onde existam violências, vícios, etc.
    Toda escolha na vida tem seu preço. Se a pessoa decide pela homossexualidade, tem que entender que não pode ter filhos. Não adianta tapar o sol com a peneira e tentar fazer uma coisa natural sendo que ela não o é!
    Toda criança precisa ser amada e ter um lar estruturado.

    ResponderExcluir
  23. Pessoal, para que fique claro! Não sou legalista, nem purista! Acredito que o amor tem a primazia! Creio que a virtude não pode matar o amor!

    E por amor, exatamente do elo mais fraco da corrente familiar, que são as crianças, é que eu me posiciono contra a adoção por homossexuais. Como a Milena bem citou, os homossexuais fizeram uma escolha, e uma de suas consequências é não poder ter filhos (adotados ou biológicos). Por mais honestos e trabalhadores que sejam, duas pessoas do mesmo sexo não podem servir de sustentáculo para uma família saudável.

    nEle

    ResponderExcluir
  24. Sou contra a pratica homosseuxual, mas o ato de amor de adotar e inquestionavel
    Enquanto cristaos nada fazem so criticam eles querem adotar isso me lembra a parabola parafraseada do bom homossexual

    E perguntaram a Jesus: “Quem é o meu próximo?“ E ele lhes contou a seguinte parábola:

    Voltava para sua casa, de madrugada, caminhando por uma rua escura, um garçom que trabalhara até tarde num restaurante. Ia cansado e triste. A vida de garçom é muito dura, trabalha-se muito e ganha-se pouco. Naquela mesma rua dois assaltantes estavam de tocaia, à espera de uma vítima. Vendo o homem assim tão indefeso saltaram sobre ele com armas na mão e disseram: “Vá passando a carteira“. O garçom não resistiu. Deu-lhes a carteira. Mas o dinheiro era pouco e por isso, por ter tão pouco dinheiro na carteira, os assaltantes o espancaram brutalmente, deixando-o desacordado no chão.

    Às primeiras horas da manhã passava por aquela mesma rua um padre no seu carro, a caminho da igreja onde celebraria a missa. Vendo aquele homem caído, ele se compadeceu, parou o caro, foi até ele e o consolou com palavras religiosas: “Meu irmão, é assim mesmo. Esse mundo é um vale de lágrimas. Mas console-se: Jesus Cristo sofreu mais que você.“ Ditas estas palavras ele o benzeu com o sinal da cruz e fez-lhe um gesto sacerdotal de absolvição de pecados: “Ego te absolvo...“ Levantou-se então, voltou para o carro e guiou para a missa, feliz por ter consolado aquele homem com as palavras da religião.

    Passados alguns minutos, passava por aquela mesma rua um pastor evangélico, a caminho da sua igreja, onde iria dirigir uma reunião de oração matutina. Vendo o homem caído, que nesse momento se mexia e gemia, parou o seu carro, desceu, foi até ele e lhe perguntou, baixinho: “Você já tem Cristo no seu coração? Isso que lhe aconteceu foi enviado por Deus! Tudo o que acontece é pela vontade de Deus! Você não vai à igreja. Pois, por meio dessa provação, Deus o está chamando ao arrependimento. Sem Cristo no coração sua alma irá para o inferno. Arrependa-se dos seus pecados. Aceite Cristo como seu salvador e seus problemas serão resolvidos!“ O homem gemeu mais uma vez e o pastor interpretou o seu gemido como a aceitação do Cristo no coração. Disse, então, “aleluia!“ e voltou para o carro feliz por Deus lhe ter permitido salvar mais uma alma.

    ResponderExcluir
  25. Uma hora depois passava por aquela rua um líder espírita que, vendo o homem caído, aproximou-se dele e lhe disse: “Isso que lhe aconteceu não aconteceu por acidente. Nada acontece por acidente. A vida humana é regida pela lei do karma: as dívidas que se contraem numa encarnação têm de ser pagas na outra. Você está pagando por algo que você fez numa encarnação passada. Pode ser, mesmo, que você tenha feito a alguém aquilo que os ladrões lhe fizeram. Mas agora sua dívida está paga. Seja, portanto, agradecido aos ladrões: eles lhe fizeram um bem. Seu espírito está agora livre dessa dívida e você poderá continuar a evoluir.“ Colocou suas mãos na cabeça do ferido, deu-lhe um passe, levantou-se, voltou para o carro, maravilhado da justiça da lei do karma.

    O sol já ia alto quanto por ali passou um travesti, cabelo louro, brincos nas orelhas, pulseiras nos braços, boca pintada de batom. Vendo o homem caído, parou sua motocicleta, foi até ele e sem dizer uma única palavra tomou-o nos seus braços, colocou-o na motocicleta e o levou para o pronto socorro de um hospital, entregando-o aos cuidados médicos. E enquanto os médicos e enfermeiras estavam distraídos, tirou do seu próprio bolso todo o dinheiro que tinha e o colocou no bolso do homem ferido.

    Terminada a estória, Jesus se voltou para seus ouvintes. Eles o olhavam com ódio. Jesus os olhou com amor e lhes perguntou: “Quem foi o próximo do homem ferido?“

    (Correio Popular, 21 de julho de 2002)

    ResponderExcluir
  26. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  27. Brenda, tenho duas observações a fazer:
    1ª Em relação a Sodoma e Gomorra tu te referiste a um "contexto histórico". Neste caso tu estás dizendo que a Palavra de Deus só foi válida para aquela ocasião? Não, a Bíblia, a Palavra de Deus é atualíssima, Ele não se contradiz nem volta a trás. TODA A PALAVRA vale igualmente para qualquer época histórica. Deus abominou o homossexualismo ontem e HOJE e sempre.
    2ª Claro que Jesus não vira a cara para um pecador. Ele perdoa e recebe o pecador de braços abertos se este se ARREPENDER DE TODO CORAÇÃO, PEDIR PERDÃO E ABANDONAR O PECADO. Caso o pecador continue no erro vai para o inferno porque Jesus disse que o salário do pecado é a morte. Com Deus não tem meio termo, um pé no mundo e outro na igreja, ou a pessoa é salva ou não é, ou serve a Deus ou ao Diabo. Se uma parte da Palavra pode ser desconsiderada então deconsideremos toda ela. Levantemos então a bandeira do direito de adoção por homossexuais, o direito ao divórcio, ao assassinato, ao aborto... Tu não podes ser cristã e concordar com a adoção por homossexuais. Ou tu serve a Deus ou não serve. Não sei se és Cristã, mas se fores precisa rever mais os conceitos de DEUS, não os teus. Pois não é de mim ou de outra pessoa que discordas, mas dEle. Quanto ao meu equívoco em achar ter lido que eras estudante, peço-te perdão, não foi pejorativamente que falei e tu mesma salientaste que não somos perfeitos. Sobre o conhecimento de Biologia ter a ver com Deus, claro! Só que Ele sabe muito mais do que a Ciência pensa ter descoberto e de tudo que é descoberto parte Ele revela, parte a presunção dos homens pensa que é. De qualquer modo provérbios diz "Não te estribes no teu próprio conhecimento". Com amor em Cristo. Deus a abençoe.

    ResponderExcluir
  28. Bela postagem Francisco! A disposição de adotar é de fato louvável!

    Contextualizando a “Parábola do Bom Samaritano”, entendemos que os samaritanos eram considerados pelos israelitas como corruptores da fé judaica, um populacho mestiço e desprezível...

    Eles se baseavam na lei para justificar seu desprezo pelos samaritanos! Existia uma crença, quase dogmatizada, de que de Samaria, nada de bom poderia vir.

    Imagino o constrangimento daqueles judeus ao ouvir de um de seus compatriotas, “vai e faz o mesmo”, sugerindo que eles seguissem o exemplo de um samaritano!

    É o amor que nos constrange a agir...

    “Porque o amor de Cristo nos constrange, julgando nós assim: que, se um morreu por todos, logo todos morreram.” (2 Coríntios 5:14)

    O texto escolhido por você é muito pertinente! Um alerta contra a indiferença e a arrogância!

    Não devemos esmagar uma pessoa que já se encontra ferida, em uma situação difícil com a Bíblia... Mas isso não significa que devemos aceitar suas prática!

    “Ser” samaritano não é prática... aí é que as semelhanças com o que temos discutido aqui acabam!

    Como já disse anteriormente: Temos que separá a prática da pessoa! Nenhum ser humano deve ser definido por suas práticas! A prostituta, pode deixar a prostituição, o homossexual as práticas homoafetivas, o ladrão o roubo, etc...

    Mas vou refletir a respeito... Como já escrevi em um dos meus textos, Deus é soberano, a sua criação se deu de forma “ex nihilo”, ele é capaz de fazer surgir a luz da completa escuridão!

    Fiquem com Ele

    ResponderExcluir
  29. OBRIGADO pelo espaço Nobrissimo marcio

    Estou revendo meus conceitos sobre muitas coisas, e os blogs tem feito isso comigo, tenho lido algumas e já nao acho alguns taxados de hereticos como taxam
    Na questao da adoçao, sou contra casais homossexuais adotarem pelo fato de a propia natureza ensinar sobre macho e femea nao existindo espaço para um terceiro ou outra opçao sexual normal , creio que o homossexualismo seja um comportamente adquirido seja por questoes hormonais, ou pelo ambiente que vive, abuso sexual na infancia ou influencia do meio , mas nao é o padrao da propria natureza nem da criaçao divina, se fosse ordenado por Deus ele mesmo poderia ter criado adao e ivo (um casal homossexual, adao e eva (heterossexual) e um casal de eva e iva, mas nao o fez, criou um casal hetero.
    Mas os casais homossexuais dao exemplo nesse sentido da adoçao nao sei se por vaidade pessoal em nao ficar sozinhos e desamparados na velhice ou por misericordia mesmo .

    ResponderExcluir
  30. É complicado.
    De um lado, algumas crianças que crescem em orfanatos e do outro, o princípio que Deus deixou sobre família como já foi citado: Homem, mulher e filhos(prefiro esse lado, mas o outro precisa ser revisto).
    Abraço

    ResponderExcluir
  31. Tomei a decisão de excluir minhas opiniões e guardá-las para mim.Nunca fui de entrar em debates e não sei por que inventei de fazer isso agora. Nem sempre as pessoas conseguem compreender o amor de Deus e a Sua infinita graça. Para não escandalizar ninguém com minhas opiniões, não irei mais externá-las na rede.Que Deus abençoe a todos.

    ResponderExcluir
  32. Francisco, concordo com o Porele, não estamos contra a pessoa e sim contra a prática. Eu mesma tenho 4 amigos homossexuais, com quem tenho convivido pouco depois que aceitei Jesus, mas não os desprezo, muito menos os abandono. Um deles, inclusive, é meu melhor amigo e o amo de todo coração como tal. Porém não deixo de me posicionar em relação à sua prática, afinal, como cristã minha obrigação é evangelizá-lo, levar a ele a Palavra, afinal sabemos que a prática homossexual é uma "prisão" espiritual, um engodo do inimigo para ceifar almas. Mas sobre seu comentário em relação aos cristãos criticarem enquanto homossexuais fazem, foi muito generalizada e, por isso mesmo injusta. Minha família tem muitas crianças adotadas e foi muito difícil conseguir isso na justiça, sabemos da burocracia infernal que acaba impedindo e até (talvez) em alguns casos desestimulando os casais (hetero) a adotarem crianças. Por que me parece que a Justiça é muito mais ágil em conceder adoção para casos "excepcionais" do que para casos "comuns"? Será que para "aparecer" ou artimanha do inimigo para sabotar os planos do Criador em relação à finalidade da criação?
    Com amor em Cristo. Deus abençoe.

    ResponderExcluir
  33. E o senhor, Pastor Marcio? Casais homossexuais livre para adotar, o que o senhor acha?

    ResponderExcluir
  34. Há, há! "Porele", achei que fosse sobrenome, mas é "Por Ele"... Vi no blog... rsrsrs

    ResponderExcluir
  35. Olha Brenda, tudo que expus foi com amor, muito amor, pois desde que conheci Jesus sinto uma vontade imensa de compartilhar com todo mundo a maravilha que é Sua Palavra e a vida que temos quando realmente a entregamos para Ele. Assim como desejo que os homossexuais conheçam Jesus, desejo que todas as pessoas O conheçam. Eu tenho 31 anos de idade e por 28 anos fui do mundo, fiz festas, defendia a liberdade de escolha sexual, bebia, fumava, queria ser eternamente independente de homem, nunca casar, via coisas do mundo, vivia coisas do mundo, ouvia coisas do mundo. Falar nisso, vi teu blog e um post sobre uma banda internacional e me lembrei do meu post em meu blog "Todas as coisas te são lícitas? O mau testemunho dos crentes", se quiseres ler é só acessar www.opiniaodefe.blogspot.com, serás bem vinda e uma honra para mim tê-la como leitora. Continuando, logo que me converti mantive alguns hábitos mundanos que eu achava que "não tinham problemas", mas com estudo bíblico e coração aberto para Jesus entendi que são nas sutilezas que moram as armadilhas do inimigo. Extirpei da minha vida tudo que não agrada a Deus, mas sem imposição, aconteceu naturalmente. Hoje não sinto prazer em ver novelas (prefiro ler e estudar a Bíblia), em ouvir músicas do mundo (elas simplesmente não me dizem nada, só tenho vontade de louvar a Deus), hoje valorizo a família, o casamanto (casei), a autoridade do homem no lar e no relacionamento, coisas que eu abominava e me libertei das amarras ganhas durante 28 anos no kardecismo. Tudo isso é tão maravilhoso que desejo que todas as pessoas sintam o mesmo, queria que todas as pessoas pudessem realmente conhecer Jesus, porque o amor que Ele trouxe para minha vida eu desejo a todas as criaturas.
    Deus esteja contigo e te abençoe. Fique na paz.

    ResponderExcluir
  36. Sim, "Por Ele", também não sou legalista, vivo na e pela GRAÇA, mas como disseste "algumas coisas são inegociáveis" e os mandamentos, os desígnios de Deus são essas coisas. Não é porque vivemos na e pela GRAÇA que podemos "barganhar" pecados com Deus. Algumas pessoas confudem "liberdade" (em Cristo) com libertinagem. Deus abençoe a todos nós!

    ResponderExcluir
  37. Pois é... Muito se falou de família, planejamento familiar, sobre consequências de ser ter 2 pais ou duas mães, etc, etc, etc... ... ...

    Amar ao próximo. Não é isso que Jesus pregava? Poxa vida, adoção é um ato muito grande de Amor ao próximo.

    Quantos aqui já adotaram uma criança? Sabe, é muito fácil julgar, mas não dar solução!

    Preocupem-se em amar mais ao próximo do que julgá-los, mesmo que este julgamento seja feito com base nas escrituras da bíblia. Julgamento é julgamento e Deus é que fará isso no dia derradeiro.

    Amem mais e julguem menos. Deixem as pessoas serem felizes amando da forma como quiserem. Temos livre arbítrio e Deus sabe o que se passa em nossos corações, mesmo que nossa boca não o diga.

    Sou a favor da adoção, seja ela por casais heterossexuais, homossexiais, pessoas solteiras, seja lá o que for.

    Dar uma chance a quem não tem nada é um gesto de AMOR! E amor é a maior lei de Deus, já que "Deus é Amor"!

    #prontofalei!

    ResponderExcluir
  38. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  39. Luis, falas isso em teu total desconhecimento da Palavra de Deus, pois só conheces uma parte do que Jesus pregava, tem uma Bíblia inteira. E se não percebeu, fazes exatamente aquilo que condenas: julgas! Dizes para não julgarmos, mas nos julga. É o mesmo que desejar pena de morte para um assassino, se igualando a ele. E o diabo usa uma verdade bíblica para difundir muitas mentiras. No caso, usa a verdade do AMOR pregado por Jesus para difundir conceitos errados em relação às instituições "casamento" e "família" e assim destruir os planos de Deus, e os que não são firmes com Jesus, nem conhecem Sua Palavra inteira viram marionetes na mão do inimigo. Mas te entendo, já pensei assim quando desconhecia a Palavra (e isso faz apenas três anos), hoje tenho pena do que fui e vejo a ignorância que em mim habitava. Deus te abençoe.

    ResponderExcluir
  40. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  41. Tem alguém da Igreja Batista Central de Porto Alegre aqui? Será que o Pastor Niander concorda ou prega a adoção por homossexuais? Pelo que conheço dele, acho que não! Tem alguém faltando aos cultos.

    ResponderExcluir
  42. Tatiana Vasco...

    Se eu julguei, você também me julgou, não é? Afinal você julgou que não conheço a palavra, não conheço a bíblia, mas conheço muito bem. Antigo e Novo testamento e não só do ponto de vista Evangélico, mas de algumas outras religiões também.

    Mas lendo todos os outros comentários, realmente verifiquei que eu estava errado.

    É melhor mesmo deixar uma criança num orfanato (alguém aqui conhece algum?) que é um lugar onde ela terá mais chances de ter noção do que é uma família, amor, chances de um futuro decente do que num lar homossexual. Verdade! Homossexuais não poderiam dar carinho, atenção, afeto, amizade, estrutura educacional... Nada disso a uma criança abandonada, né? Eles são incapazes disso, né? Verdade! São desestruturados, familiarmente falando, e não poderiam dar noção de heterossexualismo, não é mesmo?

    Obrigado por abrirem meus olhos e a me ajudarem a seguir os eninamentos de Jesus Cristo igual se fazia no antigo testamento!

    ResponderExcluir
  43. Luis, se dizes que conheces a Palavra pela visão "religiosa" então não A conheces. A única visão verdadeira e correta é a de Deus. Sobre deixar a criança nos orfanatos, infelizmente não depende de nós, mas da justiça burocrática que impede a adoção. E o que devemos fazer? Deixar as crianças nos orfanatos? Dar adorção para os homossexuais? Nem uma coisa, nem outra. Devemos evangelizar, pregar a Palavra. Se todos os seres conhecessem realmente Jesus, nenhuma criança seria abandona, pois todos teriam o conceito de família bem impetrado em seus corações. Que Deus te abençoe.

    ResponderExcluir
  44. Sobre os homossexuais, não é contra eles que estamos, mas contra a prática. Já que releste os comentários deve ter percebido essa colocação por várias pessoas em muitos deles. Não adianta tapar o sol com a peneira. Adotar uma criança é um gesto de amor? Sim, isso é inegável. Mas por mais AMOR que tenha um homossexual e por MAIS CRIANÇAS QUE ADOTE, se não deixar a prática pecaminosa quando morrer VAI PRO INFERNO. É a mesma coisa que um ladrão roubar e justificar que estava com fome, ou que só roubou uma nota de um real... ou um assassino dizer que matou dez pessoas, mas ao mesmo tempo há vinte outras pessoas no mundo que ele ama.

    ResponderExcluir
  45. A heterossexualidade não é sinônimo de que a criança venha a ter um referencial sadio, nem de família e nem de pessoa.


    Antes de formar uma idéia de família as crianças devem receber valores que tornem ela um ser humano, com respeito ao próximo, generosidade, honestidade.

    Parece que formar família é a única coisa que importa, aposto que todos esses que pregam tanto sobre família não aceitam a homossexualidade, do mesmo modo que consideram estranho que uma pessoa possa escolher ser solteira, ou nunca ter filhos.

    Um solteiro pode educar uma criança muito bem e a justiça concede sim a guarda para esses casos, quando a pessoa mostra que tem condições de ser um bom pai ou uma boa mãe. Será que nesses casos também se ofende a idéia de família?

    Uma família é composta por muito mais do que a reunião de um casal e seus filhos e quando olho para as famílias cristãs ao meu redor mais eu percebo que não são família de verdade, salvo algumas poucas exceções.

    Pais valorizam mais os ministérios do que aos filhos, é o que mais vejo.

    Por fim, o reino de Deus jamais será real ao mundo por meio de leis humanas. Se as leis humanas permitirem a adoção de crianças por homossexuais estáveis, tanto emocional, psicologica e financeiramente, o que ganharemos para o Reino de Deus lutando contra essas leis?

    Ao invés de lutar contra as leis humanas, vamos mostrar a Jesus com nosso testemunho.....

    Queremos mostrar como é criar uma família de verdade? Vamos começar com a própria família. Do que adianta brigar contra essa lei enquanto a igreja ainda não é o modelo de família? vamos consertar primeiro nossa casa, antes de consertar a casa dos outros.

    ResponderExcluir
  46. Bem Lívia, agora tu comparaste duas coisas diferentes. Primeiro, uma pessoa escolher ser solteira não está errado, a Bíblia fala, em I Coríntios sobre ser solteiro. O que parece que tu desconheces ou não estás enxergando é que é muito mais profundo a "insituição família" como primeiro ministério para Deus e o motivo pelo qual ele criou um homem e uma mulher e o objeitvo dele com isso e com o sexo. Ser solteiro não atrapalha os planos de Deus, já ser homossexual sim!!! E quem defende o homossexualismo não conhece Deus, não é cristão nem aqui nem na China e está sendo ludibriado pelo inimigo jurando que está com a razão, com olhos e ouvidos tapados. Sobre consertar primeiro nossa casa, não sei a tua, mas a minha família não há o que ser consertado, nesse sentido em que expuseste, claro.

    ResponderExcluir
  47. Sobre a Lei dos homens, a Bíblia manda que respeitemos as autoridades constituídas desde que elas não estejam em desacordo com a Bíblia. O que ganharemos para o reino de Deus lutando contra as mentiras do diabo disfarçadas de Leis humanas? Ah, tá, Ele mandou pregar Sua Palavra, então devemos esquecer os seus mandamentos e obedecer os humanos? Bom, então creio que se aprovarem a Lei do aborto tu vais levantar a bandeira em prol deles? Quando as Leis humanas divergem das Leis e Mandamentos de Deus eu as desobedeço sim, fico com Ele!!! Falas como se os homens que criam essas Leis tivessem toda a razão, fossem pessoas superiores! São tão ignorantes da Palavra de Deus e desconhecedores de Jesus quanto quem as defende. São uns pobres coitados servindo ao diabo. Já ouviste falar sobre o que ocorrerá pouco antes e logo depois do arrebatamento? Que o diabo usará leis, políticas e políticos contra os planos de Deus? Pois é, já começou!

    ResponderExcluir
  48. Lívia, gostaria muito de conhecer seu blog, poderia deixar o endereço? Não é porque discordamos em algumas coisas que não posso te seguir, não é mesmo? Fique a vontade para visitar o meu, serás sempre bem vinda! Deus te abençoe.

    ResponderExcluir
  49. Pessoal, já me afastei desta discussão... Voltei para fazer um pequeno adendo:

    Não concordo com muito da fala da Livia (segundo ela, o "reino de Deus" é algo irreal, impalpável e impraticável... Nada mais distante da verdade!). Mas devo concorda que ser heterossexual, bem empregado e de boa família não garante que esta pessoa será um bom pai/mãe. Leiam esta notícia: http://migre.me/AJM6

    Acho que conseguirei ficar tão distante... Volto já... Abraços!

    nEle

    ResponderExcluir
  50. Tatiana,

    Não tenho Blog, mas vou acompanhar o seu.

    Eu acho que diferenças são saudáveis, espero não ter dado a impressão errada ou ofendido alguém ao manifestar minha opinião.

    ResponderExcluir
  51. Porele,

    Na verdade eu não acredito que o Reino de deus é algo intangível e abstrato.

    Eu, como você, acredito que ele é real, palpável, praticável e nem um pouco distante.

    Na verdade a única coisa que eu questiono é a forma pela qual ele se torna real e concreto.

    Não acredito que ele se concretize através de leis humanas.

    A constituição está cheia de valores que não são seguidos sequer por políticos da "ala evangélica".

    Eu acho que o Reino de Deus se torna real quando impactamos o próximo pelo amor. E pelo próximo estou falando do vizinho chato, do chefe inconveniente, e inclusive os grupos GLBT.

    ResponderExcluir
  52. "consegue ensinar imparcialmente a orientação heterossexual" sexualidade não é ensinável, se fosse, o filho de um casal hétero não poderia crescer gay, logo não existiriam gays presumo.
    Pesquisas mostram que a ocorrencia de filhos gays apartir de casais gays é igual à de filhos de casais héteros. Não há interferencia porque não existe a possibilidade de interferir.

    ResponderExcluir
  53. O fato de uma criança ser criada por pais homossexuais não influencia em nada para que ela tbm seja, já foi feita até uma pesquisa em relação a isso e o resultado realmente foi esse. Fora que, se a sexualidade dos pais influenciassem na sexualidade dos filhos, como vc explicaria o fato de que todos os homossexuais que foram criados por pais héteros, que sempre lhe serviram de modelo, se tornaram assim?
    Exitem tanto pais e mães solteiras, de modo que falte um "modelo" masculino ou feminino para a criança, e mesmo assim elas vivem normalmente.
    Acho que não é válido usar o argumento de "Adão e Eva", visto que nem todas as pessoas, até mesmo as cristãs, acreditam nessa teoria.
    Independente de quem seja, amar uma criança nunca foi é pecado.

    ResponderExcluir
  54. Trabalho como voluntário em 3 orfanatos e vejo que muitas crianças foram abandonadas ou criadas em lares como dizem "normais" ou "como Deus definiu como padrão" e estão com sequelas terríveis em função desses pais. Creio que o amor é mais benéfico para uma criança que chegou e que vive em um orfanato, seja ele de um heteressexual ou de um homossexual.

    Com minha experiência, creio que para a criança, é melhor ter alguém que a ame para chamar de pai ou mãe [ou os dois, ou 2 pais ou 2 mães] do que viver sem muita atenção em um orfanato ou em um lar com pais heterossexuais e prejudiciais. A questão não é de ideologias religiosas, mas de caráter e amor de quem adotará, independentemente da orientação.

    Filipe

    ResponderExcluir
  55. O homossexualismo ja vem desde o nascimento, então ninguem escolhe ser homossexual,por favor, me respondam, quem é que escolheria ser homossexual numa sociedade como essa? absolutamente ninguem. o fato da homossexualidade nao altera a personalidade e a qualidade de ninguém, por isso concordo plenamente com adoção dessas crianças que nunca tiveram uma família de verdade. Homossexuais também são filhos de Deus e acredito que Ele quer vê-los felizes. Então vamos respeitar o próximo né!!!

    ResponderExcluir
  56. Dei uma afastada também mas voltei só para perguntar uma coisinha

    Quanto ao fato da pessoa nascer homossexual:
    Quem está afirmando isso afirma baseado em que?
    Até onde eu sei não tem nenhuma comprovação científica sobre isso.
    E concordo com Tatiana quando ela diz que uma boa ação não apaga um pecado(o que apaga um pecado é o verdadeiro arrempedimento)

    ResponderExcluir
  57. Minha opinião (achologia) aqui é o que menos importa, pois quem deve prevalecer é a Palavra de Deus. Adotar uma criança é uma atitude nobre e louvável, não sendo considerado aí nenhum pecado. Mas a bíblia diz tb que devemos ensinar a criança o Caminho (a Verdade, A Palavra de Deus) que se deve andar, e a bíblia condena a prática homossexual. Isso será ensinado? Não acredito que um casal homossexual irá tratar esse assunto como algo que Deus abomina, mas como causa natural, logo, fora dos requisitos bíblicos. Minha opinião agora, aquela que menos importa: sou contra esse tipo de adoção! Se Deus não criou a homossexualidade e muito menos sua reprodução, mostra que a Sua Vontade nunca foi e nunca será uma família sob tal estrutura.

    ResponderExcluir
  58. Katarina Feitosa26 de maio de 2010 09:05

    Se Deus quisesse homem com homem ou mulher com mulher não teria criado Adão e Eva.Filhos tem que ser criado por homem e mulher, enfim acho essa história de casais homossexuais adotarem criançinhas uma palhaçada.

    ResponderExcluir
  59. Olá, prezados. Conheci seu blog, pelo genizah, como tantos outros bacans que já visitei. O seu tem uma singularidade, fala de relacionamentos. Com propriedade teórica, não sei ainda (não li tudo (rsrsr), mas seu ponto de vista é sem dúvida interessante. No que tange ao assunto proposto acima, postei um texto pertinente ao mesmo em outubro de 2009, no blog que mantenho para assuntos acadêmicos e gerais, inclusive cristãos. Nos comentários anteriores vi opiniões na maioria das vezes de senso comum, o que ao meu ver, não ajuda muito, é só opinião. Acredito como crstã e aspirante a psicóloga que, a homossexualidade deve ser discutida, sim, no contexto de um novo modelo familiar, não há estudos ainda que possam dizer se, danos há aos eventuais filhos frutos desses relacionamentos, por serem novos arranjos. A argumentação de que há problemas também nos relacionamenos heteros é fraca, na minha opinião. Peço a gentileza que, se puder, me envie por e-mail onde posso encontrar seu material(livros, etc..) pois será de grande valia tanto em minhas pesquisas quanto a título de conhecimento. E parabéns pela proposta.

    ResponderExcluir
  60. BOM DIA:
    AMADO CONVIVO COMLESBICAS E HOMOSSEXUAIS NA IGREJA E NO TRABALHO SECULAR.
    TENHO UMA POSIÇÃO QUE SUSTENTO VEEMENTEMENTE:
    HÁ DOIS TIPOS DE CROMOSSOS : O "Y" E O "X", NÃO TEM O "Z" NEM O "w", ISTO É NA NATUREZA HUMANA SÓ HÁ GENETICAMENTE FALANDO DOIS SEXOS SEJA PELA TEORIA CRIACIONISTA(NOSSA!) OU NA EVOLUCIONISTA
    NA BÍBLIA DEUS CRIA O ADÃO E A EVA, ELE(DEUS) NÃO CRIOU O ABÃO TAMPOUCO A AVA, CONCORDAM?
    HOMOSSEXUALISMO NÃO É DOENÇA, É ESSENCIALMENTE E EXCLUSIVAMENTE COMPORTAMENTAL. PORTANTO COMPORTAMENTO PODE SER ALTERADO, MANTIDO PERMITIDO OU APRENDIDO.
    NINGUÉM NASCE HOMOSSEXUAL TAMPOUCO VIRA HOMOSSEXUAL, ISSO É IMPOSSIVEL GENETICAMENTE, POIS SÓ EXISTEM DOIS TIPOS DE GENOMA SEXUAL, O INDIVÍDUO SE TORNA HOMOSSEXUAL POR INFLUENCIA EXTERNA, PORTANTO PODE DEIXAR DE SÊ-LO OU CONTINUAR A SÊ-LO QDO BEM QUISER, POIS NÃO É DOENÇA, E SIM UM MODELO DE COMPORTAMENTO.
    SERIA COMO VESTIR UAM COR DE ROUPA, POIS EUPOSSO OPTAR POR USAR OU NÃO, OU COMO O COMPRIMENTO DO CABELO. É TÃO SÓ E SOMENTE UM COMPORTAMENTO QEU PODE SER ALTERADO CONFORME A VONTADE DA PESSOA
    PR CLAUDIO prclaudio-acconci@bol.com.br

    ResponderExcluir
  61. Fico pensando sobre crianças que desde os primeiros anos de nascimento ja manifestam comportamente homossexual
    Como explicar isso ? meninas que so querem atividades grosseiras e meninos que so querem atividades mais femininas mais senciveis ?

    ResponderExcluir
  62. Nesses comentários foram falados sobre várias coisas. Dexe eu expressar meus aprendizados.
    Ótima colocação do Pr Acconci, certíssimo. Com relação as crianças que manifestam comportamento homossexual, a ciência já explicou isso a muito tempo, mas os militantes desta teoria, não querem exengar a resposta. No útero materno os fetos já conseguem ter sentimentos, e a psicologia explica sobre rejeição, que é um dos principais fatos que explicam vários problemas desde a infância. Quem quiser saber mais é só pesquisar.
    Outra questão importante abordar é que, de acordo com a nova lei sobre adoção, as crianças não podem ficar mais do que 2 anos em um orfato ou em qualquer outra instituição que abrigue crianças a espera de adoção. E essa desculpa de que o casal brasileiro não gosta de adotar não é verdade, fui a uma reunião de adoção e só na reunião que fui, dentre todas as outras que acontecem em todo o Brasil, por várias vezes ao ano, tinham mais de duzentos casais com o desejo de adotar, a burocracia que ainda é grande.
    A adoção por casais homossexuais, é novidade só na lei, pois homessexuais já adotavam crianças como solteiros. Da mesma forma, essa palhaçada da PLC122. A união estável de pessoas do mesmo sexo, já é possivel a muito tempo, basta ir no cartório e registrar a união estável. A descriminação sempre existiu e sempre vai existir, como existe até hoje a descriminação do negro, do gordo, do crente, do macumbeiro, etc... Do mesmo jeito que homessexuais são agredidos (pq querem aparecer demais em lugares que não aceitos, do mesmo jeito que se um crente quizesse aparecer numa boate e pregar o evangelho lá, também será agredido), também são amparados pela lei como qualquer outro. Não vejo razão dessa PLC, a não ser a censura de expressão de qualquer um que é contra a prática homessexual, que alias, é anticonstitucional. Mas a questão aqui não é essa.
    Como o Pr Acconci colocou, o comportamento é influenciado pela sociedade, por isso que filhos de casais "comuns", heterossexuais, também são influênciados pela sociedade, que cada vez mais está anestesiada pela mídia e pelo entretenimento, com o comportamento homossexual.
    Tudos os comentários foram em torno dessas discussões, e todos deixaram de lado a influência espiritual que está assolando a humanidade e ninguém vê, prova são os comentários expostos aqui. Temos que ficar com nossos olhos espirituais mais abertos. A familia é a estrutura da sociedade, é a estrutura da igreja, se ela (família) for destruida, tanto a sociedade como a igreja, também será. E o único, que eu saiba, que veio ao mundo para matar, roubar e destruir foi satanás, então é obviu que ele é quem está pro tras de tudo, e como está por tras, ninguém vê.

    ResponderExcluir
  63. Nesses comentários foram falados sobre várias coisas. Dexe eu expressar meus aprendizados.
    Ótima colocação do Pr Acconci, certíssimo. Com relação as crianças que manifestam comportamento homossexual, a ciência já explicou isso a muito tempo, mas os militantes desta teoria, não querem exengar a resposta. No útero materno os fetos já conseguem ter sentimentos, e a psicologia explica sobre rejeição, que é um dos principais fatos que explicam vários problemas desde a infância. Quem quiser saber mais é só pesquisar.
    Outra questão importante abordar é que, de acordo com a nova lei sobre adoção, as crianças não podem ficar mais do que 2 anos em um orfato ou em qualquer outra instituição que abrigue crianças a espera de adoção. E essa desculpa de que o casal brasileiro não gosta de adotar não é verdade, fui a uma reunião de adoção e só na reunião que fui, dentre todas as outras que acontecem em todo o Brasil, por várias vezes ao ano, tinham mais de duzentos casais com o desejo de adotar, a burocracia que ainda é grande.
    A adoção por casais homossexuais, é novidade só na lei, pois homessexuais já adotavam crianças como solteiros. Da mesma forma, essa palhaçada da PLC122. A união estável de pessoas do mesmo sexo, já é possivel a muito tempo, basta ir no cartório e registrar a união estável. A descriminação sempre existiu e sempre vai existir, como existe até hoje a descriminação do negro, do gordo, do crente, do macumbeiro, etc... Do mesmo jeito que homessexuais são agredidos (pq querem aparecer demais em lugares que não aceitos, do mesmo jeito que se um crente quizesse aparecer numa boate e pregar o evangelho lá, também será agredido), também são amparados pela lei como qualquer outro. Não vejo razão dessa PLC, a não ser a censura de expressão de qualquer um que é contra a prática homessexual, que alias, é anticonstitucional. Mas a questão aqui não é essa.
    Como o Pr Acconci colocou, o comportamento é influenciado pela sociedade, por isso que filhos de casais "comuns", heterossexuais, também são influênciados pela sociedade, que cada vez mais está anestesiada pela mídia e pelo entretenimento, com o comportamento homossexual.
    Tudos os comentários foram em torno dessas discussões, e todos deixaram de lado a influência espiritual que está assolando a humanidade e ninguém vê, prova são os comentários expostos aqui. Temos que ficar com nossos olhos espirituais mais abertos. A familia é a estrutura da sociedade, é a estrutura da igreja, se ela (família) for destruida, tanto a sociedade como a igreja, também será. E o único, que eu saiba, que veio ao mundo para matar, roubar e destruir foi satanás, então é obviu que ele é quem está pro tras de tudo, e como está por tras, ninguém vê.

    ResponderExcluir
  64. Nesses comentários foram falados sobre várias coisas. Dexe eu expressar meus aprendizados.
    Ótima colocação do Pr Acconci, certíssimo. Com relação as crianças que manifestam comportamento homossexual, a ciência já explicou isso a muito tempo, mas os militantes desta teoria, não querem exengar a resposta. No útero materno os fetos já conseguem ter sentimentos, e a psicologia explica sobre rejeição, que é um dos principais fatos que explicam vários problemas desde a infância. Quem quiser saber mais é só pesquisar.
    Outra questão importante abordar é que, de acordo com a nova lei sobre adoção, as crianças não podem ficar mais do que 2 anos em um orfato ou em qualquer outra instituição que abrigue crianças a espera de adoção. E essa desculpa de que o casal brasileiro não gosta de adotar não é verdade, fui a uma reunião de adoção e só na reunião que fui, dentre todas as outras que acontecem em todo o Brasil, por várias vezes ao ano, tinham mais de duzentos casais com o desejo de adotar, a burocracia que ainda é grande.
    A adoção por casais homossexuais, é novidade só na lei, pois homessexuais já adotavam crianças como solteiros. Da mesma forma, essa palhaçada da PLC122. A união estável de pessoas do mesmo sexo, já é possivel a muito tempo, basta ir no cartório e registrar a união estável. A descriminação sempre existiu e sempre vai existir, como existe até hoje a descriminação do negro, do gordo, do crente, do macumbeiro, etc... Do mesmo jeito que homessexuais são agredidos (pq querem aparecer demais em lugares que não aceitos, do mesmo jeito que se um crente quizesse aparecer numa boate e pregar o evangelho lá, também será agredido), também são amparados pela lei como qualquer outro. Não vejo razão dessa PLC, a não ser a censura de expressão de qualquer um que é contra a prática homessexual, que alias, é anticonstitucional. Mas a questão aqui não é essa.

    ResponderExcluir
  65. [IRONIA] Eu acho que é muito melhor largar as crianças nos orfanatos sozinhas mesmo, do que deixar um casal homossexual adotá-los!! As crianças se adaptam muuuito melhor a realidade do orfanato, e o fato de não ter família, que a questão de ter 2 pais ou 2 mães!![/IRONIA]

    ResponderExcluir
  66. Prezados

    Observo o comportamento dos Gays tentando cruzar seus gestos, atitudes, postura com as mulheres. Nada a ver. Os gays são mais espalhafatosos e escandalosos. Na realidade não são homem nem conseguem ser mulher. Cheguei a uma conclusão: São MUTANTES, ou seja, não obedecem ao ciclo normal da reprodução da espécie humana pela natureza. Assim não podem e nunca serão normais. Opção sexual? Nunca vi ANUS ser orgão sexual, tem alguma coisa errada nessas hipocrisias políticas que tentam justificar o injustificável.

    ResponderExcluir
  67. Só uma pergunta aos amigos:
    Um casal de macumbeiros pode adotar uma criança?

    ResponderExcluir
  68. Gente, aos 15 anos eu começei a me deixar sentindo prazer por homens, vivi 8 meses uma vida de desconforto, magóas, entre outras coisas. Hoje aos 16 anos, me convertir e vejo o quanto fui errado em manter relações sexuais com homens. Isso é cômico um casal de gay adotando uma criança, imagine só como será a vida dessa criança ?

    ResponderExcluir
  69. O SENHOR VIU A NEFASTA LEGALIZAÇÃO DE CASAMENTOS GAYS, E, COM ELA , O RECRUDESCIMENTO DA IMORALIDADE NO MUNDO: (JB.6.65) - POR CAUSA DISTO É QUE VOS TENHO DITO:
    (SL.78.1)- Escutai povo meu, a minha lei, prestai ouvidos às palavras da minha boca:(NE.4.19)–Disse eu aos nobres, aos magistrados, e ao resto do povo:(DT.29.10)–Vós estais hoje perante o Senhor vosso Deus, os cabeças das vossas tribos, e vossos anciãos, todos os Homens de Israel: (LS.6.2/4)–Ouvi, pois, ó reis, e entendei tomai a instrução ò Juízes de toda a terra, aplicai os ouvidos, vós, que governais os povos, e que gloriais de terdes debaixo de vós muitas nações; porque de Deus vos tem sido dado o poder, e do Altíssimo a força, o qual vos perguntará pelas vossas obras, e esquadrinhará os vossos pensamentos: (2CR.19.6) – Vede o que fazeis, porque não julgais da parte do homem, e sim, da parte do Senhor, e no julgardes Ele está convosco: (CL.3.17) – E tudo o que fizerdes, seja em palavra, seja em ação, fazei-o em nome do Senhor Jesus; dando por ele graças a Deus: (NM.32.23) –Porém, se não fizerdes assim, eis que pecastes contra o Senhor, e sabei que o vosso pecado vos há de achar; (DN.9.7) – como hoje se vê:
    (IS.1.10) – Ouvi a palavra do Senhor, vós, príncipes de Sodoma, prestai ouvidos à lei do nosso Deus, povo de Gomorra;(2CO.5.19) – porque importa que compareçamos ao tribunal de Cristo, para que cada um receba segundo o bem ou o mal que tiver feito por meio do corpo: (1CO.6.18) – Fugi da impureza: Aquele que pratica a imoralidade peca contra o próprio corpo: (EC.10.32) - Quem justificará ao que peca contra a sua alma? (1CO.4.16) – Admoesto-vos, portanto, a que sejais meus imitadores; (1TS.4.4)– e que cada um de vós saiba possuir o próprio corpo em santificação e honra: (MT.26.41) – Vigiai e orai, para que não entreis em tentação; o Espírito na verdade está pronto, mas a carne é fraca: (PV.15.3) – Os olhos do Senhor estão em todo lugar contemplando os maus e os bons:(LC.6.10)–E, fitando todos ao redor, disse ao homem: (LV.18.22) – Com homem não te deitarás, como se fosse mulher; é abominação: (1CO.6.9/10) Ou não sabeis que os injustos não herdarão o reino de Deus? Não vos enganeis: Nem impuros, nem idolatras, nem adúlteros, nem efeminados, nem sodomitas; nem ladrões, nem avarentos, nem bêbados, nem maldizentes, nem roubadores herdarão o reino de Deus:

    ResponderExcluir

Daqui pra frente só posta quem se identificar, os anônimos serão moderados. Quem quiser expressar opinião tem que bancar e mostrar a cara. Outra coisa, você tem o direito de se expressar, mas se houver agressão, o comentário será deletado.