quarta-feira, 25 de agosto de 2010

Casamento ecumênico, pode?


Pergunta:
Bom dia,

Sou catolica praticante e namoro a 2 anos com um rapaz que a familia e evangélica mas  ele não e batizado e nem vai na igreja, mas segue os costumes evangélicos. Nós nunca tivemos problemas com a diferença de religião, só que estamos planejando nos casar, ai surgiu essa dúvida na minha cabeça, como vamos nos casar? Eu não quero me casar so no civil, quero receber a benção de Deus, será que teria a possibilidade de fazer um casamento ecumênico ?

Obrigada
_____________________________________________________________________

Resposta:
Bem, casamento é coisa muito séria e é uma vez só. Então pense bem se você quer um rapaz comprometido com Deus ou apenas um simpatizante do Evangelho. Primeiro você precisa saber quais as implicações nas famílias sobre o casamento ecumênico. Como sua família reagiria em ver um pastor ministrar no seu casamento e a família dele vendo um padre ministrando no casório. Casamento querida é casamento em qualquer lugar, o que constitui o casamento é a conjunção carnal aliada ao compromisso consciente de que apenas a morte pode separá-los. Na minha humilde opinião, tanto faz estar padre/pastor juntos, porque quem abençoa é Deus e não os sacerdotes. A igreja e os ornamentos são formalidades que marcam a nossa vida pra sempre e o sonho de toda mulher, mas pra cunho divino, é só formalidade. 

6 comentários:

  1. O senhor não tem medo de falar a verdade não?

    Deve ter alguma coisa errada com o senhor, pois estas coisas são a mais pura verdade, só que eu não vejo "ninguém" tendo coragem de falar tais verdades.

    Cuidado heim.

    ResponderExcluir
  2. Mas nosso compromisso é justamente esse né...

    ResponderExcluir
  3. Concordo com resposta. Muito ponderada e respeitosa. Só discordo quando você diz que os ornamentos e tal são sonhos de toda a mulher. O mundo mudou, os sonhos de muitas mulheres mudaram.

    ResponderExcluir
  4. Só discordo da formalidade, não acho que seja só formalidade, sim sim o casamento se constitui com a benção de Deus, mas pro exemplo o meu casamento, serviu para evangelizar, e com atos proféticos sobre nossas vidas, o Pr. foi um canal da benção de Deus, então não o vejo apenas como uma formalidade de um sonho! Meu ver né! rs

    ResponderExcluir
  5. As pessoas casaram na época em que Noé contruiu, por instrução divina, a arca. Depois durante todo o período do antigo testamento houveram casamentos. Quando o Senhor Jesus esteve neste mundo, houveram casamentos, e Ele foi em um, como narrado em: João 2:1,2 "E, AO terceiro dia, fizeram-se umas bodas em Caná da Galiléia; e estava ali a mãe de Jesus. E foi também convidado Jesus e os seus discípulos para as bodas." O Senhor não deu ali recomendações especiais aos noivos, fez é claro o milagre com o vinho, mas aqui não é o que quero enfatizar. Depois durante o começo da igreja existiram, e até os dias atuais existem pessoas que se casam. Então se formos ver como cada casamento foi realizado e como a lei cível ou religiosa da época exigia suas normas e costumes, notaremos nuances. O que importa de verdade no casamento é:
    Gênesis 2:24
    Portanto deixará o homem o seu pai e a sua mãe, e apegar-se-á à sua mulher, e serão ambos uma carne. Notemos: Um (1) homem e uma (1) mulher serão uma (1) só carne. Deus abençoe ao pastor Márcio e aos leitores do blog em nome do Senhor Jesus.

    ResponderExcluir
  6. "O casamento é a conjunção carnal aliada ao compromisso consciente de que apenas a morte pode separá-los."

    Sintetizou perfeitamente! Sem tirar nem por...
    Parabéns pelo post!

    ResponderExcluir

Daqui pra frente só posta quem se identificar, os anônimos serão moderados. Quem quiser expressar opinião tem que bancar e mostrar a cara. Outra coisa, você tem o direito de se expressar, mas se houver agressão, o comentário será deletado.